19 de janeiro de 2017

Como um bom planejamento financeiro pode fazer sua empresa aumentar o lucro

Planejamento financeiro empresarial: a chave para sua empresa aumentar o lucro

O lucro é o objetivo principal de qualquer empresa, seja ela de qualquer segmento e tamanho.

Para chegar lá, na teoria a conta é fácil. Basta ter mais ganhos do que despesas. Mas na prática, a conversa não é tão simples assim... Para conseguir essa meta de ganhar mais do que gasta é preciso ter um planejamento financeiro empresarial adequado e eficiente.

Veja 5 dicas de como fazer isso:

1. REDUZIR DESPESAS SEM AFETAR RECEITAS

E aqui, um ponto fundamental para garantir o aumento do lucro é reduzir despesas mas sem afetar as receitas. Isso quer dizer, por exemplo, não adianta demitir um grande número de funcionários para diminuir custos com salários e ficar sem a quantidade e qualidade de mão de obra adequada para garantir a produção e entrega de produtos e serviços.

É claro que a empresa não deve ter gastos excessivos com as folhas de pagamento. Especialistas indicam que os salários devem ficar em torno de 35% do faturamento da empresa. Se ultrapassar essa marca, pode ocorrer um descontrole financeiro.

Isso não significa também só ter funcionários com pouca experiência e que ganham salários mais baixos. Está aí uma estratégia que pode dar bem errado! Às vezes, é importante ter funcionários que ganhem um pouco mais, mas que sejam bastante proativos no mercado e gerem de fato receitas para o negócio. Tudo isso deve ser levado em consideração em um bom planejamento financeiro!

2. PEQUENAS ECONOMIAS E GRANDES GANHOS

A redução de custos inclui cortes nas despesas fixas como conta de telefone, água, energia elétrica e também nos custos variáveis, como compra de novos equipamentos.

Nos gastos fixos, isso envolve desde uma mudança de cultura entre os funcionários, como por exemplo, apagar a luz e desligar o computador ao final do expediente de trabalho até a instalação de pequenas alternativas para redução de consumo de água nas torneiras e banheiros da empresa.

Também pode-se renegociar com a empresa de telefonia um plano mais adequado. E ainda evitar viagens desnecessárias da equipe e ou planejar para dias onde as passagens são mais baratas ou promocionais, por exemplo.

Já nos gastos variáveis é importante avaliar se é realmente o momento certo de comprar um novo equipamento, ou se há possibilidade de negociar algum desconto com o fornecedor do maquinário.

3. MAIS CONTROLE DE VALORES

O planejamento financeiro proporciona um controle mais exato dos valores dentro da empresa. Com tudo especificado, é possível saber além do faturamento com vendas, o dinheiro que realmente entrou no caixa e também das contas que ainda estão em atraso para serem recebidas dos clientes.

Um alerta especial vai para aquelas empresas que estão em uma fase de crescimento desenfreado. É justamente em momentos como este que costuma ocorrer um grande descontrole no gerenciamento dos custos.

Com a empresa em crescimento, muitas vezes ocorre um aumento repentino de investimentos ou gastos em uma determinada área para dar conta da alta demanda de vendas neste período de maré alta! E é aí que se perdem grandes valores em pequenos detalhes.

Por isso, mesmo em épocas de vagas gordas é essencial se ater ao planejamento financeiro para garantir o aumento o lucro, já que não adianta nada só aumentar as vendas e na contramão perder dinheiro em outros custos.

4. FATORES DE IMPACTO

O planejamento financeiro também pode incluir a previsão sobre diversos fatores de mercado que podem impactar no negócio. E aqui entram desde fatores como variação do câmbio, aumento de inflação, crescimento dos juros, sazonalidades, grandes eventos no país como eleições, um grande feriado ou mesmo uma copa!

O planejamento financeiro deve levar em conta também um grande conhecimento sobre a empresa e o mercado, incluindo os fatores internos e externos. Um bom exemplo de análise neste sentido é o modelo SWOT, sigla em inglês de Pontos Fortes, Pontos Fracos (fatores internos), Oportunidades e Ameaças (fatores externos). Com base nessa análise pode-se determinar em cada cenário as prioridades e montar um plano de ação para os principais itens.

5. AUMENTO DA RECEITA

Se você já fez tudo que poderia para reduzir despesas e está firme no controle dos números, na outra ponta agora o foco é aumentar a receita. Para isso, uma possibilidade é analisar o mercado e ver se há algum espaço para um aumento de preço nos produtos.

Aqui o planejamento financeiro é fundamental para que se tenha uma noção exata dos custos e do resultado com as vendas dos produtos ou serviços. Primeiro é preciso saber quanto custa para produzir o produto para então definir o preço adequado de venda, para ter a real margem de lucro

Mas não basta simplesmente aumentar os preços. É importante oferecer algo a mais para o consumidor. Um diferencial no produto ou serviço que aos olhos do cliente justifique de certa maneira esse aumento de preço.

 

E então, você acredita que o planejamento pode ser fundamental para ajudar a aumentar os lucros da sua empresa? Além disso, um sistema de gestão pode auxiliar a ter mais controle das finanças da sua empresa, conheça a nossa solução.

Compartilhe esse artigo para que outros empreendedores também possam se beneficiar dessas informações!

E deixe suas sugestões aqui nos comentários sobre outros assuntos que gostaria de saber mais a respeito